Efeito da suplementação de própolis verde no câncer de pâncreas: um relato de caso.

Autores/as

  • Anny Caroline Messias Programa de Pós-Graduação em Saúde e Nutrição da Escola de Nutrição. Universidade Federal de Ouro Preto. Campus Universitário - Morro do Cruzeiro, s/n°, CEP: 35400-000, Ouro Preto, MG – Brasil.
  • Gabriela Fonseca Lopes Programa de Pós-Graduação em Saúde e Nutrição da Escola de Nutrição. Universidade Federal de Ouro Preto. Campus Universitário - Morro do Cruzeiro, s/n°, CEP: 35400-000, Ouro Preto, MG – Brasil.
  • Bruno Vitor Pinto Coelho Rodrigues Discente em Medicina. Universidade Federal de Ouro Preto
  • Marina Barcelos de Miranda Programa de Pós Graduação em Fisiologia e Farmacologia. Departamento de Fisiologia e Biofísica. Universidade Federal de Minas Gerais CEP: 35400-000 – MG, Brasil
  • Jacques Gabriel Álvares Horta Programa de Pós-Graduação em Saúde e Nutrição da Escola de Nutrição. Universidade Federal de Ouro Preto. Campus Universitário - Morro do Cruzeiro, s/n°, CEP: 35400-000, Ouro Preto, MG – Brasil
  • Virgìnia Maria Gurgel Machado Programa de Pós-Graduação em Saúde e Nutrição da Escola de Nutrição. Universidade Federal de Ouro Preto. Campus Universitário - Morro do Cruzeiro, s/n°, CEP: 35400-000, Ouro Preto, MG – Brasil
  • Daniel de Castro Monteiro Escola de Medicina. Universidade Federal de Ouro Preto. Campus Universitário - Morro do Cruzeiro, s/n°, CEP: 35400-000, Ouro Preto, MG – Brasil
  • Rachel Basques Caligiorne Instituto de Ensino e Pesquisa da Santa Casa de Belo Horizonte (IEP/SCBH), Rua Domingos Vieira, 590, Belo Horizonte. CEP 30150-240, MG, Brasil.
  • Sônia Maria de Figueiredo Universidade Federal de Figueiredo
  • Natalia Sernizon Guimarães Universidade Federal de Ouro Preto.

DOI:

https://doi.org/10.12873/412messias

Palabras clave:

Própolis Verde, Suplementação Alimentar, Câncer de Pâncreas

Resumen

Nas últimas décadas observou-se um aumento da incidência de doenças crônicas não transmissíveis e óbitos associados, mundialmente. Dentre esses, destaca-se câncer de pâncreas, caracterizado por tendência à metástases e curta sobrevida do paciente. Aproximadamente 80% desses pacientes apresentam icterícia, sono e emagrecimento. A perda de peso está associada a aumento no gasto energético basal, diminuição no consumo de energia e menor absorção de nutrientes. Em geral, as terapias oncológicas comprometem a qualidade de vida e o estado nutricional de indivíduos devido aos seus efeitos tóxicos e imunossupressores. Neste caso, o uso de terapias alternativas e complementares, como própolis ajudam a melhorar a qualidade do tratamento e diminuem os efeitos tóxicos da quimioterapia. Isso se deve ao efeito antioxidante, apoptótico, antitumoral e imunomodulador da própolis. Este relato de caso aborda um suporte clínico e nutricional de um homem com câncer de pâncreas, em tratamento quimioterápico, que apresentou melhora após orientação nutricional associada à suplementação de extrato hidroalcoólico de própolis verde. Devido aos tratamentos, observou-se uma boa evolução da qualidade de vida, com estabilização da evolução do tumor e aumento do prognóstico de sobrevida do paciente de 1 para três anos.

Publicado

2021-05-01

Cómo citar

Messias, A. C., Lopes, G. F., Rodrigues, B. V. P. C., Miranda, M. B. de, Horta, J. G. Álvares ., Machado, V. M. G., Monteiro, D. de C., Caligiorne, R. B. ., Figueiredo, S. M. de, & Sernizon Guimarães, N. (2021). Efeito da suplementação de própolis verde no câncer de pâncreas: um relato de caso. Nutrición Clínica Y Dietética Hospitalaria, 41(2). https://doi.org/10.12873/412messias

Número

Sección

Casos clínicos y otros