Omisión de comidas, estado nutricional y perfil metabólico de pacientes con diabetes mellitus tipo 2

Autores/as

  • Kamila Silva Camelo Rebouças Universidade Federal do Ceará
  • Natasha Vasconcelos Albuquerque
  • Fábia Karine de Moura Lopes
  • Maria Yasmin Paz Teixeira Martins
  • Synara Cavalcante Lopes
  • Renan Magalhães Montenegro Júnior
  • Carla Soraya Costa Maia
  • Renata Jataí Silva
  • Anne Karoline Martins Amorim
  • Larissa Luna Queiroz
  • Lorena Tausz Tavares Ramos

DOI:

https://doi.org/10.12873/423silva

Palabras clave:

Diabetes Mellitus tipo 2, Hábitos alimentares, Estado Nutricional

Resumen

Introdução: A omissão de refeições vem sendo associada a fatores de riscos cardiometabólicos, como excesso de peso e resistência à insulina. Apesar disso, dados sobre a frequência das refeições e a influência no estado nutricional e metabólico de indivíduos com Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2) são escassos. Objetivo: Investigar a correlação entre omissão de refeições, índice de massa corporal (IMC) e perfil metabólico de pacientes com DM2 durante a pandemia COVID-19. Materiais e Métodos: Estudo transversal com 107 indivíduos acompanhados em um ambulatório de Nutrição de um hospital de referência em Fortaleza, Ceará. Foram coletados dados socioeconômicos, clínicos, antropométricos e bioquímicos. A omissão de refeições foi verificada a partir de recordatório alimentar de 24 horas. A correlação entre as variáveis foi verificada pelo teste de Spearman e Qui-Quadrado, considerando como significativo p<0,05. Resultados: A média de idade dos participantes foi de 62 ± 11,34 anos, onde a maioria eram mulheres (57,9%). O IMC médio foi 28,67 ± 5,13 kg/m² e a maioria apresentou excesso de peso (68%). Os participantes realizavam em média 5 ± 0,94 refeições por dia. A mediana do número de refeições omitidas foi de 1 (0 - 3) e 60,7% omitiam pelo menos 1 refeição. As refeições mais omitidas foram a ceia (41%) e o lanche da manhã (38%). Verificou-se uma correlação positiva significativa entre o número de refeições omitidas com o IMC e peso. Conclusão: O número de refeições omitidas está diretamente correlacionado ao estado nutricional de adultos mais velhos e idosos com DM2.

Publicado

2022-09-27

Cómo citar

Silva Camelo Rebouças, K., Natasha Vasconcelos Albuquerque, Fábia Karine de Moura Lopes, Maria Yasmin Paz Teixeira Martins, Synara Cavalcante Lopes, Renan Magalhães Montenegro Júnior, Carla Soraya Costa Maia, Renata Jataí Silva, Anne Karoline Martins Amorim, Larissa Luna Queiroz, & Lorena Tausz Tavares Ramos. (2022). Omisión de comidas, estado nutricional y perfil metabólico de pacientes con diabetes mellitus tipo 2. Nutrición Clínica Y Dietética Hospitalaria, 42(3). https://doi.org/10.12873/423silva

Número

Sección

Artículos originales

Categorías