Oficinas de culinária propiciam melhor qualidade de vida e estado de saúde para pacientes diabéticos?

qualidade de vida e estado de saúde no diabetes

Autores/as

  • Géssica Aparecida Lopes
  • Nathalia Sernizon Guimarães
  • Vanessa Fortes da Silva Santos
  • Flávia Garcia Carvalho
  • Anelise Andrade de Souza
  • Sidney Augusto Vieira-Filho
  • Nancy Scardua Binda
  • Rachel Basques Caligiorne
  • Sônia Maria de Figueiredo Universidade Federal de Figueiredo

DOI:

https://doi.org/10.12873/404maria

Palabras clave:

Educação em Saúde. Diabetes Mellitus. Qualidade de Vida. Saúde

Resumen

Introdução : O diabetes mellitus (DM) é uma condição metabólica de evolução crônica que pode resultar em complicações clínicas e prejuízos multidimensionais na qualidade de vida (QV) em dois pacientes. Objetivo : Comparar a QV, ou estado de saúde e consumo de fibras, entre pacientes com DM participantes (G1) e não participantes (G2) de consultorias de culinária. Métodos : Estudo transversal realizado com voluntários com DM tipo II, de ambos os sexos. A QV foi endossada por meio da fermentação do WHOQOL-BREF, dois valores de forame voluntário ou estado emocional na escala B-PAID, e o consumo de fibra foi endossado para cabelos recordatórios de 24 horas. Os dados para o software de análise de cabelo ® Stataversão 13.0. Resultados: Os participantes dos serviços de culinária relataram QV “boa” em 81,8% dos dois casos em detrimento de 18,2% dos participantes dos escritórios de culinária. Em relação ao consumo de fibras, o consumo médio foi de 24,6 g para ou G1 e 19,7g para ou G2 (p <0,001). Com a avaliação da escala B-PAID, observa-se prevalência de frequências de respostas como “nenhum problema” e “pequeno problema” para o ou G1, ou que caracterizam uma maior certeza de questões emocionais ligadas ao ou DM, no G2 no Há um maior número de respostas do tipo "é um problema moderado", "que problema sério" e "um problema sério" ou que caracteriza uma instabilidade emocional relacionada ao ou DM. Conclusão: Diabéticos participantes de consultorias gastronômicas relatam sobre QV, consumo de fibras alimentares e estado de saúde.

Descargas

Publicado

2020-12-15

Cómo citar

Géssica Aparecida Lopes, Nathalia Sernizon Guimarães, Vanessa Fortes da Silva Santos, Flávia Garcia Carvalho, Anelise Andrade de Souza, Sidney Augusto Vieira-Filho, Nancy Scardua Binda, Rachel Basques Caligiorne, & Figueiredo, S. M. de. (2020). Oficinas de culinária propiciam melhor qualidade de vida e estado de saúde para pacientes diabéticos? : qualidade de vida e estado de saúde no diabetes . Nutrición Clínica Y Dietética Hospitalaria, 40(4). https://doi.org/10.12873/404maria

Número

Sección

Artículos originales