Perfil antropométrico, dietético e pressão arterial de adultos onívoros e vegetarianos.

Autores/as

  • Isabella Junqueira Merli
  • Fernanda de Carvalho Vidigal

DOI:

https://doi.org/10.12873/403carvalho

Palabras clave:

Antropometria, Dieta, Vegetarianismo.

Resumen

Introdução: Estudos demonstram que dietas vegetarianas restritivas ou desequilibradas podem determinar deficiências nutricionais, porém se bem equilibradas podem prevenir possíveis deficiências, bem como algumas doenças crônicas.

Objetivos: Analisar o perfil antropométrico, dietético e pressão arterial de onívoros e vegetarianos.
Métodos: Estudo transversal, em que foram realizados atendimentos individuais, sendo aplicado questionário semiestruturado. Foram aferidos peso, estatura, perímetro da cintura (PC) e perímetro do quadril. A partir das medidas antropométricas foram calculados índices antropométricos: índice de
massa corporal (IMC), relação cintura/quadril (RCQ) e relação cintura/estatura (RCE). Composição corporal foi avaliada por meio de equação pelo método de quatro pregas. Consumo alimentar foi avaliado por meio do recordatório de 24 horas.
Resultados: Participaram 123 adultos, com idade de 25,7±7,7 anos, sendo a maioria (74%) mulheres. Do total de participantes, 54,5% eram onívoros e 45,5% vegetarianos. A média do IMC foi 23,0±3,4 kg/m², do PC 75,3±9,6 cm, da RCE 0,46±0,05 e da RCQ 0,77±0,07, sem diferenças entre os grupos (p>0,05), com exceção da RCQ, que foi maior entre os vegetarianos (0,78±0,08) em relação aos onívoros (0,75±0,05) (p<0,05). Quanto ao estado nutricional, 72,4%
encontravam-se eutróficos e 22% com excesso de peso. Quanto às complicações metabólicas associadas à obesidade, 19,5% apresentaram risco elevado de desenvolver doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) segundo a RCE, 13% segundo o PC e, 1,6% segundo à RCQ. A média da pressão arterial (PA) sistólica foi 114,0±15,2 mmHg e da PA diastólica foi 76,9±10,7 mmHg. Quanto a avaliação dietética, os vegetarianos apresentaram consumo significativamente maior de carboidratos, vitamina C e fibras, e um consumo menor de proteínas, vitamina B12 e zinco (p<0,05).
Conclusões: O perfil antropométrico mostrou resultados positivos, sendo que a maioria se encontrava eutrófico(a), com PC, RCE e RCQ indicando baixo risco ao desenvolvimento de DCNT. Em relação ao perfil dietético, deve-se dar especial atenção ao consumo de proteínas, vitamina B12 e zinco.

Publicado

2020-11-02

Cómo citar

Merli, I. J., & Vidigal, F. de C. (2020). Perfil antropométrico, dietético e pressão arterial de adultos onívoros e vegetarianos. Nutrición Clínica Y Dietética Hospitalaria, 40(3). https://doi.org/10.12873/403carvalho

Número

Sección

Artículos originales