Utilização do SARC-F para triagem de sarcopenia em pacientes adultos hospitalizados.

Autores/as

  • Ismael Paula Souza
  • Mateus Cardoso Vale
  • Ana Caroline Barros Sena
  • Carolina Drummond Barboza

DOI:

https://doi.org/10.12873/403ismael

Palabras clave:

Sarcopenia

Resumen

Introdução: a perda da massa muscular inicia-se na idade adulta, quando não identificada precocemente pode levar ao surgimento de sarcopenia ao longo dos anos. 
Objetivo: avaliar a prevalência de sarcopenia em pacientes adultos hospitalizados utilizando a triagem SARC-F.
Método: estudo transversal, descritivo e quantitativo. A amostra foi constituída por pacientes adultos com até 24 horas de admissão hospitalar, sendo excluídos aqueles com incapacidade mental ou física para realização da antropometria. Foram coletados dados sociodemográficos, antropométricos e
funcionais. Os parâmetros antropométricos utilizados foram Índice de Massa Corporal e circunferência da panturrilha. Foi utilizada a SARC-F para detecção do risco de sarcopenia. Os dados foram analisados por meio da estatística descritiva.
Resultados: a amostra perfez um total de 100 adultos hospitalizados. Observou-se um maior percentual de internação por AVE (n=32/32%), com diagnóstico nutricional de sobrepeso segundo índice de massa corporal (n=48/48%). Verificou-se 41% da amostra (n=41) com sinais sugestivos de sarcopenia segundo a aplicação da triagem SARC-F.
Discussão: estudos mostram que a identificação da perda da massa muscular em adultos pode determinar o surgimento de sarcopenia ao longo da vida, porém poucos estudos utilizam triagens como diagnóstico de risco na população adulta.
Conclusão: a aplicação da triagem SARC-F mostrou-se sensível para a aplicação em adultos hospitalizados objetivando o rastreamento precoce de sarcopenia.

 

Publicado

2020-11-02

Cómo citar

Souza, I. P., Vale, M. C., Sena, A. C. B., & Barboza, C. D. (2020). Utilização do SARC-F para triagem de sarcopenia em pacientes adultos hospitalizados. Nutrición Clínica Y Dietética Hospitalaria, 40(3). https://doi.org/10.12873/403ismael

Número

Sección

Artículos originales